Médico de família para maioria só em 2015

Ana Jorge referiu esta quarta-feira, 19, que só em dentro de três ou quatro anos é que haverá médicos suficientes para que a maioria dos portugueses tenha médico de família.

"Com o aumento do número de alunos que entrou nas universidades e dos cursos existentes, será possível que em 2014/2015 possamos ter um número de médicos suficientes que nos permita atribuir médico de família à maioria dos portugueses", referiu

Exclusivos