Matos Correia diz que "crise política sem precedentes" justifica reflexão constitucional

PSD e CDS consideram que faz sentido refletir sobre alterações constitucionais devido à "crise política sem precedentes"

O deputado José Matos Correia (PSD) escusou-se esta terça-feira a explicar o interesse da coligação em discutir possíveis alterações constitucionais face à indisponibilidade do PS, sem o qual não é possível mexer no texto fundamental.

"Não vou transformar num evento político o que é uma reunião com reputados constitucionalistas e politólogos", cuja presença traduz o reconhecimento da importância de fazer essa reflexão nesta altura, precisou Matos Correia.

O vice-presidente do PSD, que falava aos jornalistas após três horas de reunião entre os líderes do PSD e do CDS com constitucionalistas, politólogos, ministros e deputados dos dois partidos, sublinhou que "o objetivo não [era] chegar a conclusões".

O importante, frisou, era refletir sobre as implicações da "crise política sem precedentes" criada com o chumbo do programa de governo PSD/CDS, quando venceram as eleições, e com o apoio da maioria de esquerda a um executivo PS.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG