Marinha com duas vagas de vice-almirante em aberto

Vice-almirante Rocha Carrilho antecipou passagem à reserva em quase dois meses, dias após a posse do almirante Mendes Calado como novo chefe do ramo

O Superintendente do Material passou esta semana à reserva, abrindo uma segunda vaga na cúpula da Marinha para promoções a vice-almirante.

Segundo fontes militares ouvidas pelo DN, a decisão do vice-almirante Rocha Carrilho antecipar a saída do ramo em quase dois meses terá resultado da proposta feita pelo novo chefe do ramo para vice-chefe do Estado-Maior da Marinha.

O almirante Mendes Calado, de acordo com as fontes, disse segunda-feira - na sua primeira reunião à frente do Almirantado - que iria propor o vice-almirante Novo Palma para número dois do ramo (cargo que era ocupado por Mendes Calado).

Esta escolha, a confirmar-se, representaria uma nova ultrapassagem de Rocha Carrilho, depois de o ter sido duas vezes por parte de Mendes Calado: primeiro para o cargo de vice-chefe e agora para o de chefe do ramo.

Mendes Calado foi empossado a 1 de março como Chefe do Estado-Maior da Marinha, um dos três ramos das Forças Armadas e donde é oriundo o atual Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, almirante Silva Ribeiro.

Desconhecendo-se se Mendes Calado vai promover a rotação dos atuais vice-almirantes pelos vários cargos, para as duas vagas em aberto nesse posto surgem os nomes dos contra-almirantes Coelho Cândido (atual diretor geral do Instituto Hidrográfico), Neves Coelho (colocado no quartel-general da NATO em Mons) e Dores Aresta (ex-chefe de gabinete do anterior chefe da Marinha e agora colocado como nº 2 do Comando Naval), admitiram as fontes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG