Maria de Belém: Governo perdeu oportunidade ao rejeitar propostas do PS

A líder parlamentar do PS, Maria de Belém Roseira, afirmou hoje que o Governo "perdeu uma oportunidade" quando rejeitou propostas da bancada socialista para que o imposto extraordinário não incidisse apenas sobre os rendimentos do trabalho.

"A grande preocupação era que o imposto extraordinário não incidisse apenas sobre rendimentos de trabalho mas sobre outro tipo de rendimentos", nomeadamente rendimentos de capital, frisou Maria de Belém, em declarações à Agência Lusa.

As propostas visavam também, frisou, que a base de incidência da sobretaxa aprovada no Parlamento "não começasse tão em baixo para evitar a pressão sobre os agregados familiares" com baixos rendimentos.

"O Governo perdeu essa oportunidade e nós continuamos a assistir àquilo que se tem passado noutros países através de um sobressalto social", lamentou a deputada.

Fonte oficial do gabinete do primeiro-ministro disse hoje à Lusa que a possibilidade de criar um imposto especial sobre os mais ricos deverá ser levantada durante a discussão do documento de estratégia orçamental, que acontecerá nos próximos dias.

Questionada sobre se o PS irá apresentar novas propostas, Maria de Belém remeteu para a declaração do secretário-geral do PS, António José Seguro, que hoje afirmou ser favorável a iniciativas que diminuam as diferenças entre ricos e pobres.

Em comunicado, Seguro anunciou ter pedido à bancada para que estude e apresente "novas formas de taxação sobre rendimentos de capital (...) em linha com a proposta que o PS apresentou no Parlamento para aplicação da sobretaxa a rendimentos de capital (depósitos e dividendos) e que foi chumbada pela maioria de direita".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG