Maria Cavaco Silva preocupada com cortes na Educação

Primeira-dama diz que "educação é o fundamento do desenvolvimento do país", mas lembra que é altura de "sacrifícios"

A primeira dama e ex-professora universitária Maria Cavaco Silva mostrou-se hoje preocupada com os cortes orçamentais na Educação, mas recomendou a docentes e instituições que se concentrem mais no que são do que no que têm.

"É lógico que como professora me preocupo [com os cortes orçamentais]", disse Maria Cavaco Silva em declarações aos jornalistas após uma intervenção na abertura do ano lectivo na Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa, em Lisboa.

Maria Cavaco Silva, ex-docente na Universidade Católica, argumentou que "a Educação é o fundamento do desenvolvimento do país" e defendeu que é altura de "sacrifícios".

"Temos que passar para um tempo em que é mais importante sabermos o que somos do que o que temos e a Educação, para mim, tem isso como base", declarou.

Na sua intervenção, Maria Cavaco Silva lembrou o tempo em que, nos anos 70, os professores na Católica também limpavam mesas e ajudavam fisicamente a garantir as condições para poderem ensinar.

Embora admita que hoje se vive em condições diferentes, desde logo na instituição, reiterou que é altura de "pôr um bocadinho de lado o que temos ou queremos ter".

Maria Cavaco Silva recordou ainda que, a seguir ao 25 de Abril de 1974 , a "loucura dos tempos que se seguiram à Revolução", especialmente na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, fez "os tempos áureos" do curso de Direito na Católica, com "professores empenhados em ensinar e alunos empenhados em aprender".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG