Marcelo traz de volta as "Presidências abertas"

Serão digressões pelo país ao estilo do novo Presidente: próximo das pessoas e dos "afetos"

Marcelo Rebelo de Sousa vai recuperar o conceito da Presidência aberta mas não ao estilo "cáustico" do mandato de Mário Soares, noticia o Expresso. O novo Presidente da República vai começar pelas zonas mais carenciadas do país, próximo das pessoas e dos "afetos" de que tanto falou na campanha.

Mas antes das incursões pelo país profundo já está com uma agenda internacional bem preenchida. Segundo o Expresso, a 13 de abril, o Presidente visita Estrasburgo, a convite do presidente do Parlamento Europeu (PE). Terá um jantar com os eurodeputados portugueses e fará um discurso no PE a puxar pela importância de Portugal na União Europeia. Temas obrigatórios em cima da mesa: os refugiados e a segurança pós-atentados.

Em maio, Marcelo Rebelo de Sousa vai a Moçambique - Angola também está na agenda mas só deverá acontecer no próximo ano - e no 10 de junho estará em Paris para festejar o Dia de Portugal com cerca de mil emigrantes. Do programa consta ainda um encontro com a Seleção Portuguesa de Futebol, que na altura estará em França.

Exclusivos