"Males que vêm por bem". Jerónimo diz que PSD deu "cambalhota" na TSU

Secretário-geral do PCP estranha a posição do PSD na TSU, que vai ao encontro da dos comunistas. E garante que não há divergência com o PS

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, acusou hoje o PSD de querer dar uma "cambalhota" em relação à TSU ao anunciar o voto contra a sua descida, mas considera que "há males que vêm por bem".

O PCP realizou hoje de manhã uma arruada em Sacavém, tendo Jerónimo de Sousa rejeitado que haja colisão com o PS a propósito da questão da redução da Taxa Social Única (TSU), tratando-se apenas de uma "divergência", que não é a primeira vez que acontece desde que os partidos assinaram a posição conjunta em novembro de 2015, recordando o caso do Banif.

"Parece agora que as coisas se encazinaram por banda do PSD que afirmou que vai também votar contra esse privilégio. É uma posição contraditória, está a desagradar à sua base social de apoio, aos seus mandantes, mas esse é um problema do PSD que continua a querer fazer ajuste de contas com a solução política que foi encontrada. Mas às vezes, como diz o nosso povo, há males que vêm por bem", enfatizou.

Para o secretário-geral do PCP, a posição do PSD "é uma posição estranha, contraditória na medida em que sempre, mas sempre esteve de acordo com a redução da TSU", considerando que o partido liderado por Passos Coelho quer "fazer agora uma cambalhota".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG