Mais de 30 estradas cortadas devido ao mau rempo

Mais de 30 estradas de oito distritos de Portugal Continental permanecem hoje cortadas devido ao deslizamento e abatimento de terras e a inundações, segundo um balanço da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

O balanço da ANPC indica que cerca das 11:00 de hoje estavam 33 estradas cortadas, sendo o distrito de Santarém o mais afetado, com sete concelhos atingidos: Golegã, Chamusca, Alpiarça, Torres Novas, Benavente, Coruche e Almeirim.

No distrito de Lisboa, foi afetado o município de Azambuja, onde está cortada, devido a inundação, a Estrada Nacional (EN) 3-1 Quinta do Alqueidão. A Aldeia do Lezirão está isolada devido à chuva e à subida do caudal do rio Tejo.

No município de Loures está cortada a EN 374-2, entre Lousa e cabeço de Montachique, devido ao abatimento do piso.

Em Aveiro, está cortada a EN 224, no concelho de Arouca, devido ao deslizamento de terras, e em Braga, a EN 206 (circular urbana que liga Guimarães a Fafe) também está fechada pelo mesmo motivo.

No distrito de Évora, está interdita a EM 501 Ponte da Ordem, em Mora, devido a inundação, uma situação que também levou ao encerramento da estrada entre Avis e Camões, no distrito de Portalegre.

Em Resende, distrito de Viseu, está cortada a estrada municipal 537, entre Barrô e Penajoia, devido a deslizamento de terras.

Um abatimento de terras levou também à interdição da circulação na EM 1202, entre Alportel e Javali, no distrito de Faro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG