Mais de 2.300 toneladas de alimentos no fim-de-semana

A presidente do Banco Alimentar, Isabel Jonet, corrigiu hoje para 2.309 o número de toneladas de alimentos recolhidos este fim-de-semana, mantendo que o aumento em relação à campanha de maio foi de 14,9 por cento.

Segundo a instituição, até às 23:00 de domingo, a campanha realizada em mais de 1.560 superfícies comerciais das zonas de Abrantes, Algarve, Aveiro, Beja, Braga, Coimbra, Cova da Beira, Évora, Leiria-Fátima, Lisboa, Oeste, Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal, Terceira, Viana do Castelo e Viseu, já tinha conseguido um total de 2.132 toneladas de alimentos, mais 10 por cento do que em 2010.

Com a contagem dos donativos feitos nos supermercados, este ano já com horário prolongado, o número elevou-se para as 2.309 toneladas, quantidade que comparada com as toneladas recolhidas em maio de 2010, representa um acréscimo de 14,9 por cento.

Os géneros alimentares recolhidos serão entregues a partir da próxima semana a 1.936 instituições de solidariedade social, que os distribuirão "a cerca de 319 mil pessoas com carências alimentares comprovadas, sob a forma de cabazes ou de refeições confecionadas".

Esta foi "a maior acção de voluntariado", com um total de "31.900 voluntários" envolvidos na recolha de alimentos realizada no fim-de-semana, acrescentou o comunicado do Banco Alimentar.

Até 5 de junho, haverá ainda a possibilidade de doar alimentos através da campanha na Internet, com alternativa de pagamento por multibanco, e através das 3.900 lojas Payshop, sendo as doações em dinheiro posteriormente convertidas em leite.

Em 2010, os 14 Bancos Alimentares Contra a Fome operacionais distribuíram 26.527 toneladas de alimentos (equivalentes a um valor global estimado superior a 37.7 milhões de euros), ou seja, um movimento médio de 90,3 toneladas por dia útil.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG