Mais 700 mortes acima do esperado em janeiro

Atividade é alta e levou ao internamento de 16 pessoas nos cuidados intensivos. Frio e gripe podem explicar subida da mortalidade.

Nas duas primeiras semanas do ano terão morrido mais cerca de 700 pessoas do que o esperado para a época. Direção Geral da Saúde diz que subida pode estar associado às temperaturas mais baixas do que seria de esperar e ao surto de gripe. A atividade gripal é alta e já levou ao internamento de 16 pessoas nos cuidados intensivos. Há registo da morte de um doente que estava infetado com o vírus B.

"A procura de consultas em centros de saúde e serviços de urgência aumentou naquela semana, o que ocorre em simultâneo com o aumento do número de casos de gripe e das suas complicações e com as baixas temperaturas ambientais. A evolução da mortalidade semanal, por "todas as causas", apresenta, neste período, um acréscimo em relação ao valor esperado, podendo este aumento estar associado aos dois fatores referidos no ponto anterior, ou seja, temperaturas mais baixas do que o normal para a época e surto infeccioso em curso", refere uma nota da Direção Geral da Saúde (DGS).

Leia mais no e-paper do DN ou na edição impressa

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG