Mais 1,2 milhões isentos de taxas moderadoras

O primeiro ministro, Pedro Passos Coelho, anunciou esta manhã que "perto de 5,8 milhões de portugueses estão isentos de taxas moderadoras, o que representa um acréscimo de 1,2 milhões [no número de isentos] face a dezembro de 2011".

O número foi avançado na abertura das cerimónias comemorativas dos 35 anos do Serviço nacional de Saúde (SNS), à qual o primeiro ministro presidiu.

Num discurso onde elogiou os profissionais de saúde pela sua "dedicação e profissionalismo", Passos enumerou um conjunto de medidas que o Governo pretende implementar ainda esta legislatura, como a conclusão do acordo para a devolução da gestão de hospitais às misericórdias, com o qual o Governo espera uma "diminuição dos encargos do SNS em pelo menos 25%", a criação de "centros de referência" na prestação de cuidados, a revisão do "conceito de hospital universitário, criando estruturas mais adequadas à realidade que termos hoje", a realização de "auditorias a todos os hospitais do SNS" ou o "aumento sustentado nas camas de cuidados continuados, dando também atenção especial aos cuidados continuados de saúde mental".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG