Maior fogo ativo é o de Várzea da Serra em Tarouca

Duas centenas de homens combatem o incêndio que deflagrou na madrugada de quinta-feira na localidade de Várzea da Serra, em Tarouca, Viseu, que, às 17:26 tinha ainda duas frentes ativas.

Entre as nove ocorrências destacadas pela Autoridade Nacional de Proteção Civil na sua página na Internet, esta é a que concentra mais meios. Os 200 homens no terreno dispõem de 53 veículos operacionais e de quatro meios aéreos.

Dispositivos semelhantes foram acionados para combater um incêndio na Covilhã, em Castelo Branco, que deflagrou durante a madrugada de hoje e contava, às 17:20, com 176 efetivos, 41 veículos operacionais e cinco meios aéreos. Às 17:00, o fogo tinha uma frente ativa.

Em Soutelinho do Mezio, no concelho de Vila Pouca de Aguiar, distrito de Vila Real, aquele que era, ao início da tarde, a ocorrência de menor dimensão destacada por esta página (às 12:40 de hoje era combatido por 119 homens), tinha no terreno, às 17:30, 152 efetivos, 45 veículos operacionais e quatro meios aéreos.

Em Loures, na zona de A-das-Lebres / Santo Antão do Tojal, no concelho de Lisboa, um incêndio em mato que deflagrou às 13:58, e que tinha, às 17:00, duas frentes ativas, é combatido por 74 operacionais, apoiados por 22 veículos.

Também no distrito de Lisboa, um incêndio deflagrou na Ribeira da Lage, em Porto Salvo, no concelho de Oeiras. O fogo tinha, às 16:58, 30 minutos depois de ter iniciado, duas frentes ativas. É um incêndio em mato. No terreno estão 57 homens, apoiados por 17 veículos.

Às 18:00, o comando distrital de operações de socorro de Lisboa disse à Lusa que o incêndio estava dominado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG