MAI dá 'exílio' dourado a diretor demitido da PSP

Paulo Valente Gomes, exonerado após a polémica da manifestação dos polícias na escadaria do Parlamento, vai ser oficial de ligação na embaixada em França. Irá ganhar 12 mil euros por mês, o triplo do que auferia como diretor da PSP

O ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, nomeou o ex-diretor nacional da PSP, Paulo Gomes, para oficial de ligação do seu ministério na embaixada portuguesa em Paris. O posto terá sido criado especialmente para Paulo Gomes, que apresentou a sua demissão, há menos de um mês, da chefia da PSP na sequência dos incidentes na manifestação dos polícias junto ao Parlamento.

Ao que o DN apurou, o salário não deverá ser inferior a 12 mil euros mensais, o triplo do que auferia. Segundo a tabela remuneratória, o diretor da PSP tem como ordenado base cerca de 3800 euros, mas com ajudas de custo recebe um pouco mais de quatro mil euros.

Leia mais pormenores no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG