Prejuízos do temporal avaliados em 1,3 milhões de euros

O governo regional da Madeira estima que os custos globais decorrentes do temporal no Porto da Cruz e Santo António da Serra, da passada sexta-feira, atinjam 1,3 milhões de euros.

De acordo com o comunicado da presidência do governo os trabalhos de limpeza andarão à volta de 120.000,00 euros, "caso não se agravem as actuais condições climatéricas" nas próximas horas. Os trabalhos de reconstrução estão calculados em 1.250.000,00 euros, "embora este valor não inclui a necessária intervenção na Estrada Regional (...) uma vez que a situação ainda não estabilizou" e esclarece que os " danos principais são essencialmente nas vias construídas antes do 25 de Abril, bem como inevitavelmente nos cursos de água".

A nota do gabinete de Alberto João Jardim informa, ainda, que "estão quase concluídos os trabalhos de recuperação do abastecimento de água e de energia eléctrica".

Alberto João Jardim visitou hoje os locais afetados acompanhado pelos responsáveis pela Protecção Civil, Instituto de Habitação, IGA e Instituto da Segurança Social, bem como pelo seu vice-presidente João Cunha e Silva e demais secretários regionais.

Além dos meios próprios do Governo Regional, têm estado no terreno máquinas, viaturas autárquicas e privadas. Militares e corporações de Bombeiros de Machico e Santa Cruz, colaboram com os Técnicos e Funcionários do Governo Regional e autárquicos que estão no terreno.

A Madeira continua sob aviso laranja prevendo-se forte precipitação nas próximas 24 horas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG