Jardim: Relatório do Tribunal de Contas "está correcto"

O presidente do governo regional da Madeira afirmou esta quinta-feira que o relatório feito pelo Tribunal de Contas sobre o aproveitamento do dinheiro destinados à reconstrução na sequência dos prejuízos do temporal de 20 de Fevereiro de 2010 "está correcto".

Alberto João Jardim falava aos jornalistas à margem da inauguração das obras de ampliação do lar de São Bento, na Ribeira Brava, uma instituição com 17 camas que representou um investimento superior a 714 mil euros.

O governante reagia ao relatório da Secção Regional da Madeira do Tribunal de Contas que concluiu que a Madeira arrecadou 191,3 milhões de euros, em 2010, para a reconstrução subsequente às inundações de Fevereiro, e pagou apenas 56,3 milhões, ficando com um saldo correspondente a 70,5 por cento deste montante no final do ano.

Jardim salientou que os alegados "atrasos nos pagamentos" acontecem porque "as obras não estão prontas, não estão concluídas".

Realçou que a questão dos dinheiros é com o secretário regional do Plano e Finanças, sublinhando que "as obras só se pagam quando estão prontas. E só vão ser pagas quando apresentarem a factura e depois da verificação, para ver se está conforme o contrato".

O líder madeirenses rejeitou as criticas de desvio das verbas, salientando ser impossível tal acontecer "porque o dinheiro está consignado" às obras das inundações.

"O dinheiro só pode ser aplicado naquilo, pelo que não se pode deixar uma obra decorrente do temporal para fazer uma outra de A, B ou C. Isso é tudo tontices", vincou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG