MAC deixa de ter urgências e cuidados intensivos a 29 de julho

Urgência, cuidados intensivos neonatais e o serviço materno-infantil devem ser transferidos da Maternidade Alfredo da Costa para o hospital D. Estefânia até 29 deste mês. É esta a intenção do conselho de administração do Centro Hospitalar Lisboa Central - a que pertencem as duas unidades - que hoje esteve reunido com chefes dos vários serviços.

De acordo com informação recolhidas pelo DN, nas reuniões a presidente do conselho de administração, Teresa Sustelo, comunicou aos profissionais as datas da transferência dos serviços, acrescentando que a unidade de cuidados intermédios só sairia da MAC em agosto, e falou sobre a necessidade de estabelecer um plano para a mudança faseada que está a ser pensada.

"O centro hospitalar já está a mobilizar os profissionais. Estanho é que façam tábua rasa da providência cautelar e avancem com o encerramento de vários serviços", disse ao DN Guadalupe Simões, do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses.

No início do ano um grupo de cidadãos apresentou uma providência cautelar contra o encerramento da MAC. O julgamento começou a 25 de março e há vários meses que se aguarda a decisão da juíza. "Estamos à espera a todo o momento do resultado", adiantou Ricardo Sá Fernandes, advogado que representa o grupo de requerentes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG