Livre congratula-se com indigitação de António Costa

Partido lamenta que o PR "tenha atrasado desnecessariamente em quase dois meses a indigitação de um governo estável"

O partido Livre congratulou-se hoje com a decisão do Presidente da República de indigitar o secretário-geral do PS, António Costa, para formar Governo, dando assim "expressão ao voto dos portugueses", e lamentando o atraso "desnecessário" da indigitação.

"O Livre congratula-se com a decisão do Presidente da República que, ao indigitar o líder do Partido Socialista para formar governo, dá expressão ao voto dos portugueses", refere o partido num comunicado hoje divulgado, recordando que "as eleições do passado dia 4 de outubro deram a maioria dos deputados aos partidos de esquerda: PS, BE, PCP e PEV" e que "são estes partidos que agora se comprometem a apoiar na Assembleia da República um Governo de iniciativa socialista".

Na nota hoje divulgada, o Livre lamenta "que o Presidente da República tenha atrasado desnecessariamente em quase dois meses a indigitação de um governo estável, tendo mesmo nomeado um Governo que se sabia condenado à data da sua nomeação".

O partido recorda que, "desde a fundação", defende "que a convergência entre as diferentes forças da esquerda portuguesa era um caminho necessário para retirar o país da crise austeritária que atravessa".

O Livre assegura que, apesar de não ter conseguido representação parlamentar, "continuará a sua ação como até agora, fazendo política de forma positiva e construtiva", referindo que "o futuro Governo poderá contar com o apoio do partido".

Exclusivos