Lisboa é bem capaz de ser "a cidade mais cool da Europa"

"Se pensam que em Madrid se sai até tarde, experimentem uma noite em Lisboa." Isto é o que diz Fiona Dunlop, que publica hoje um artigo em CNN.com, no qual apresenta sete razões para eleger Lisboa como, muito provavelmente, a cidade mais fixe da Europa.

Fiona Dunlop escreve sobre viagens desde os anos de 1980 e tem vários guias turísticos publicados, nomeadamente sobre a Malásia, Vietname, Espanha e Portugal. Para escolher Lisboa como a cidade mais cool da Europa, ela fala, antes de mais, das noites da cidade - entre o Bairro Alto e o Cais do Sodré, entre a Pensão Amor e a discoteca Lux.

A segunda razão é: a cozinha experimental. Ou seja, a variedade de restaurantes dirigidos por chefs, que vão muito além do tradicional bacalhau. Por exemplo, o Belcano e o Cantinho, de José Avilez. E destaca aindas as "saborosas" bifanas.

O terceiro motivo é: a ironia. Os portugueses, diz Fiona Dunlop, poderiam passar a vida a gabar-se dos seus feitos (o primeiro império global ou os melhores pastéis de nata do mundo) mas preferem recorrer à ironia quando falam de si próprios. Uma ironia que ajuda os lisboetas a superar os "tempos difíceis" que por aqui se vivem.

O quarto motivo: as praias e os castelos. Dos golfinhos do Tejo a Sintra, com passagem por Cascais.

A quinta justificação: o design "fabuloso". Roupa, decoração, arquitetura. É "uma cidade que gosta de ser bonita". Fiona Dunlop sublinha a presença das obras de Álvaro Siza Vieira em Lisboa e o Mude, museu da moda e do design.

Sexta razão: grande arte. Da Gulbenkian ao Museu Coleção Berardo, sem esquecer o Museu de Arte Antiga ou o Museu do Oriente, a capital portuguesa tem boas coleções e boas exposições para ver.

E, por fim, as "ruas fascinantes". "Ninguém se aborrece a passear por Lisboa", afirma Fiona Dunlop. Da calçada portuguesa aos azulejos, há muitos pormenores para apreciar nas ruas da cidade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG