Leilão da Deco a atingir os 200 mil

Mais de 156 mil consumidores inscreveram-se no 2.º leilão da Deco à procura de pagar menos pela luz e pelo gás natural quando faltavam cinco horas para o seu encerramento.

O segundo leilão da Deco para a contratação dos serviços de energia inclui, também, o gás natural, ao contrário do 1.º que só abrangia a eletricidade (http://www.deco.proteste.pt/) . Termina às 24:00 horas e, mesmo os quem entraram no primeiro ,"tem interesse em se inscreverem", diz Rita Rodrigues, responsável pela iniciativa.

A técnica explica que a inscrição no leilão não obriga à adesão e os contratos celebrados através da Deco não têm período de fidelização.

Rita Rodrigues assegura que a associação de consumidores reforçou as medidas no sentido de serem cumpridos os direitos dos clientes, nomeadamente a resposta rápida às queixas e o envio de faturas. Estes foram alguns dos problemas com a prestadora do serviço de energia no 1.º leilão.

Segunda-feira, um dia antes do agravamento de 2,4% do tarifário do gás natural, será divulgada a proposta vencedora com preços para a eletricidade e para a modalidade dual (luz e gás).

A associação estima que os clientes com um consumo médio poderão poupar entre 50 a 70 euros por ano no tarifário combinado.

No 1.º leilão, o ano passado, inscreveram-se 500 mil pessoas e 40 mil celebraram contratos com a única fornecedora de energia concorrente.

As tarifas reguladas vão ser extintas até 2015. Os clientes que contratam uma potência de eletricidade entre 10,35 kVA (inclusive) e 41,4 kVA têm de mudar para o mercado livre até 31 de dezembro de 2014. Os que tiverem uma potência inferior a 10,35 kVA,têm mais um ano para o fazer, até 31 de dezembro de 2015.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG