Laboratório oferece 100 tratamentos de medicamento inovador contra a Hepatite C

Custo por tratamento por doente ronda os 41 mil euros. Infarmed tinha dado 67 autorizações especiais para tratar doentes em risco de vida.

O presidente do Infarmed revelou hoje que o laboratório que comercializa o medicamento inovador Sofosbuvir, contra a hepatite C, ofereceu cem tratamentos que deverão representar uma poupança de perto de um milhão de euros para o Estado.

Eurico Castro Alves falava à agência Lusa à margem de um encontro de quadros do Ministério da Saúde, que decorre em Lisboa, durante o qual explicou que a oferta é uma boa notícia, mas que as negociações para se chegar a um "preço justo" continuam.

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, que preside a este encontro, disse à Lusa que já foram dados importantes passos nestas negociações com o laboratório Gilead, destacando a baixa de preços que o laboratório se mostrou disponível a fazer, mas que ainda "não é aceitável", e também a existência de fármacos concorrentes que poderão facilitar o acesso dos doentes aos tratamentos.

Sobre as negociações em curso, Paulo Macedo garantiu que não vão durar eternamente, referindo que quer este processo concluído antes do final do ano.

Em comunicado, a Gilead, laboratório responsável pelo medicamento adianta que "continua a envidar todos os esforços, em conjunto com o Ministério da Saúde, para concluir a comparticipação dos seus dois medicamentos para a hepatite C - Sofosbuvir e Ledipasvir/Sofosbuvir - e assim garantir o acesso adequado aos mesmos em Portugal".

Adianta que "face aos doentes graves que necessitam de terapêutica com urgência e tendo sido publicado recentemente o regulamento relativo aos programas de acesso precoce a medicamentos, sem custos para o SNS, a Gilead acordou hoje com o INFARMED, para 100 doentes, o acesso precoce e sem custos ao seu medicamento mais recente - Ledipasvir/Sofosbuvir".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG