Jovem julgado em Alcácer do Sal por homicídio de forcado

O Tribunal de Alcácer do Sal começa hoje a julgar um jovem acusado de, em junho de 2013, ter matado o cabo do Grupo de Forcados Amadores de Montemor-o-Novo, José Maria Cortes, numa feira na cidade.

O suspeito do homicídio, de 19 anos, está em prisão preventiva desde o início de julho de 2013, altura em que foi decretada a medida de coação mais gravosa, após ter sido detido pela Polícia Judiciária (PJ) de Setúbal.

O jovem terá provocado a morte do forcado, de 29 anos, com uma arma branca, na sequência de uma desordem, na madrugada do dia 23 de junho, na Feira do Turismo e das Atividades Económicas (Pimel), em Alcácer do Sal.

Do incidente, que envolveu cerca de 60 pessoas, resultaram 10 feridos, dois deles graves, entre os quais José Maria Cortes.

O forcado foi transportado para o Hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém, onde foi operado para "suturar a ferida cardíaca".

No dia seguinte, "por uma questão de prevenção de complicações", a vítima foi transferida para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, mas acabaria por morrer, a 27 de junho, depois de ter entrado em coma.

De acordo com a PJ de Setúbal, o forcado foi atingido "com vários golpes de arma branca, os quais, atenta a sua gravidade, extensão e localização, vieram a provocar a sua morte".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG