José Sócrates escutado a pedir dinheiro a amigo

As autoridades terão gravado um telefonema em que o ex-primeiro-ministro combinava entrega de dinheiro.

José Sócrates e o amigo Carlos Santos Silva terão sido confrontados, durante o interrogatório pelo juiz de instrução Carlos Alexandre, com o teor das conversas que foram gravadas.

De acordo com a edição de hoje do semanário "Expresso", os diálogos em que o antigo primeiro-ministro pede que Carlos Santos Silva lhe leve dinheiro são um dos argumentos mais fortes que o Ministério Público reuniu para os indiciar de crimes. Segundo o jornal, o MP cruzou o teor das escutas telefónicas com os levantamentos em numerário.

Contactado pelo jornal, o advogado de Sócrates, João Araújo, diz que não confirma nem desmente a informação, mas acrescenta: "Se me puserem sob escuta também me podem ouvir a pedir 200 paus a um amigo".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG