O que se passa em Almaraz? Carlos Zorrinho quer respostas

Eurodeputado quer apurar se esta segue as normas de segurança.

O eurodeputado Carlos Zorrinho questionou hoje por escrito a Comissão Europeia sobre a segurança e a operacionalidade da central nuclear espanhola de Almaraz, Espanha.

No documento a que a agência Lusa teve acesso, Carlos Zorrinho quer saber se a central nuclear de Almaraz está "a cumprir em pleno" a diretiva 2014/87/Euratom, que estabelece a segurança das instalações nucleares.

"Caso não esteja, quando se prevê que o venha a fazer, qual o custo do investimento necessário para o assegurar, ou qual a data prevista para ser encerrada", questiona o eurodeputado socialista português.

Esta questão surge na sequência do relatório da Comissão Europeia "Nuclear Ilustrative Programme", o primeiro sobre a situação da segurança nuclear europeia pós-Fukushima.

O documento foi apresentado este mês e refere os investimentos feitos e a fazer para adaptar as condições de segurança das centrais nucleares, tendo por referência a diretiva de segurança nuclear emendada (Diretiva 2014/87/Euratom de 8 de Julho de 2014).

No início desta semana, o presidente da comissão parlamentar de Ambiente, Pedro Soares, abordou a questão da central de Almaraz durante uma visita realizada ao rio Tejo.

O deputado bloquista disse que a comissão a que preside manifestou a sua preocupação ao Governo português sobre a central nuclear espanhola de Almaraz.

Contudo, adiantou que a resposta obtida não tranquilizou a comissão, uma vez que se limitou a "transmitir a resposta das autoridades espanholas, que é dizer que está tudo bem, não há problema nenhum, a central é perfeitamente segura".

A funcionar desde o início da década de 1980, a central está situada junto ao Rio Tejo e faz fronteira com os distritos portugueses de Castelo Branco e Portalegre, sendo Vila Velha de Ródão a primeira povoação portuguesa banhada pelo Tejo depois de o rio entrar em Portugal.