Utentes do metro enfrentaram vinte greves em dois anos

Toda a rede está fechada até amanhã. Este ano, será a oitava vez que os trabalhadores param contra a concessão da empresa

O aviso foi transmitido insistentemente desde sexta-feira nas estações do metro de Lisboa: a partir das 23.15 de ontem e durante todo o dia de hoje, a rede vai estar encerrada devido a greve dos trabalhadores da transportadora.

É a 20.ª paralisação em dois anos, novamente "em defesa da empresa pública, ao serviço dos utentes e com a salvaguarda dos direitos dos trabalhadores", segundo explica, em comunicado publicado no seu site, a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans).

Em causa está sobretudo a intenção, que deverá avançar no próximo ano, de o governo concessionar o serviço a uma entidade pública ou privada

Leia mais no e-paper do DN ou na edição impressa

Ler mais

Exclusivos

Premium

Geopolítica

5 anos. A Crimeia é russa mesmo que Ocidente não goste

Em março de 2014, no auge da rebelião na Ucrânia que derrubou o regime pró-russo de Viktor Ianukovitch, forças russas ocupavam a Crimeia e Moscovo decretava a 18 a anexação da península e a sua plena integração na Federação Russa. Era o início de uma crise que, cinco anos depois, continua a envenenar as relações entre a Rússia e o Ocidente.