Universidade de Lisboa garante que não deu ordens para não se publicarem pautas

Alegada decisão de apenas comunicar as notas aos próprios alunos, noticiada na semana passada, é refutada pela instituição que defende que a afixação é mecanismo "essencial" para garantir transparência

A Universidade de Lisboa (Ulisboa) desmentiu esta terça-feira, em comunicado, ter dado ordens para que as pautas com os resultados dos exames deixassem de ser afixadas, sendo reveladas apenas aos alunos: "Não é verdade que existam diretivas na Universidade de Lisboa relativas à não publicação das classificações dos estudantes", informou a instituição em comunicado.

A ULisboa garante que o procedimento continua a ser "o da afixação pública das pautas dos seus estudante", rejeitando - ao contrário do que foi noticiado - qualquer mudança de procedimentos na sequência da entrada em vigor do novo Regulamento de Proteção de Dados Pessoais. "Esse entendimento está expresso nas indicações dadas á comunidade académica na página [da] internet da ULisboa", acrescenta.

A Universidade de Lisboa finaliza o comunicado garantindo mesmo que "considera que a publicação das classificações dos seus estudantes é um mecanismo essencial para garantir a transparência dos processos de avaliação de competências e conhecimentos na universidade".

Ler mais

Exclusivos