Supremo mantém Vale e Azevedo na prisão

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou hoje mais um pedido de libertação imediata ("habeas corpus") do antigo presidente do Benfica João Vale e Azevedo.

Pela segunda vez, a 3.ª Secção do STJ indeferiu "habeas corpus" de Vale e Azevedo, que se encontra preso no Estabelecimento Prisional da Carregueira, em Belas (Sintra) depois de ter sido extraditado de Londres para Portugal, a 12 de novembro de 2012.

Também a 5.ª Secção do STJ já analisou um pedido de libertação imediata apresentado por Vale e Azevedo, tendo negado igualmente a pretensão do presidente do Benfica de 1997 a 2000.

Vale e Azevedo aguarda uma decisão do Tribunal de Execução de Penas de Lisboa sobre pedido de liberdade condicional.

O antigo presidente do Benfica ficará preso, mas admite recorrer ainda para o Tribunal Europeu (ler notícia relacionada).

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

"Petróleo, não!" Nesta semana já estivemos perto

1. Uma coisa é termos uma vaga ideia de quão estupidamente dependemos dos combustíveis fósseis. Outra, vivê-la em concreto. Obrigado aos grevistas. A memória perdida sobre o "petróleo" voltou. Ficou a nu que temos de fugir dos senhores feudais do Médio Oriente, das oligopolísticas, campanhas energéticas com preços afinados ao milésimo de euro e, finalmente, deste tipo de sindicatos e associações patronais com um poder absolutamente desproporcionado.