Sócrates exorta jornalistas a rejeitarem "mexeriquice"

José Sócrates disse hoje que os jornalistas deveriam rejeitar a "mexeriquice" e não intrometer-se na sua "vida privada" a propósito da eventual carreira académica do ainda primeiro-ministro no estrangeiro.

"Isso tem a ver com a minha vida privada e eu gostaria que ela se mantivesse privada. Não há nenhum interesse público nisso", disse José Sócrates aos jornalistas em Castelo Branco.

Quando chegou ao Cine-Teatro, onde decorre desde as 12:00 a sessão solene comemorativa do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, Sócrates foi interpelado sobre uma notícia, hoje divulgada pelo semanário Expresso, indicando que o primeiro-ministro cessante vai viver e estudar filosofia durante um ano em Paris.

"Por outro lado, acho que os jornalistas deveriam concentrar-se no jornalismo e não na mexeriquice", criticou.

À chegada ao local onde decorre a sessão solene, com a presença do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, o primeiro-ministro cessante foi vaiado por populares concentrados frente ao Cine-Teatro.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".