Soares junta Marcelo, Costa e Ferro

Um ano passado sobre a sua morte, fundador do PS e ex-Presidente da República será homenageado pelas mais altas figuras da hierarquia do Estado.

O Presidente da República, o presidente da Assembleia da República e o primeiro-ministro estarão juntos, no domingo, no cemitério dos Prazeres, para um tributo a Mário Soares, que morreu há um ano e ali está enterrado.

A cerimónia será promovida pela Câmara Municipal de Lisboa e pelo respetivo presidente, Fernando Medina. Estão também previstas intervenções dos dois filhos do fundador do PS, Isabel e João Soares.

O tributo decorrerá junto ao jazigo onde foi depositado o corpo do ex-Presidente da República (bem como o da sua mulher, Maria Barroso).

A seguir a esta homenagem será inaugurada na capela do cemitério uma exposição com 49 fotografias de 49 fotógrafos que cobriram há um ano as cerimónias fúnebres de Mário Soares.

O fundador do PS e ex-Presidente da República morreu em 7 de janeiro de 2017, com 92 anos, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, onde se encontrava internado desde 13 de dezembro (tendo entrado em coma profundo dias depois, do qual não mais recuperou).

Ler mais

Exclusivos

Premium

DN Life

DN Life. «Não se trata o cancro ou as bactérias só com a mente. Eles estão a borrifar-se para o placebo»

O efeito placebo continua a gerar discussão entre a comunidade científica e médica. Um novo estudo sugere que há traços de personalidade mais suscetíveis de reagir com sucesso ao referido efeito. O reumatologista José António Pereira da Silva discorda da necessidade de definir personalidades favoráveis ao placebo e vai mais longe ao afirmar que "não há qualquer hipótese ética de usar o efeito placebo abertamente".