Piratas informáticos atacam sistema de informação do Ministério Público

Sistema de informação do Ministério Público em baixo desde quinta-feira à tarde e durante cerca de 24 horas. Por volta das 13.00 ameaçou "voltar à vida" mas às 16.30 continuava em baixo.

O Sistema de Informação do Ministério Público (SIMP) está em baixo desde a tarde de quinta-feira, alvo de um ataque informático, estando os magistrados impedidos de comunicar internamente. O DN sabe que todos os magistrados receberam uma mensagem avisando que "atendendo ao facto do sistema de informação estar a ser alvo de persistentes ataques desde as 12.00 do dia 18 de maio, por precaução, decidiu encerrar-se o mesmo". Em declarações aos jornalistas, a Procuradora-Geral da República, Joana Marques Vidal, vem esclarecer que este apagão não atinge os inquéritos criminais e desvaloriza a situação, dizendo que "não é caso para alarme". E não confirma nem desmente oficialmente se este 'apagão' terá sido consequência de pirataria informática.

Ainda assim, o DN sabe que o sistema começou a voltar a si por volta das 13.00 horas de sexta-feira. Mas voltou a ir a baixo por volta das 15.00.

O SIMP é a intranet dos magistrados do Ministério Público onde os vários magistrados comunicam ente si. Todos os anos são enviados milhares de ofícios, mensagens, ordens de serviço, distribuição de correspondência neste sistema que tem também a marcação de férias dos magistrados e o registo de presenças, licenças ou baixas.

O sistema é gerido pela Procuradoria-Geral da República.

Relacionadas

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Portugal
Pub
Pub