SIC recebe ordem para retirar do ar imagens de "Supernanny"

Prazo de dois foi dado pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Loures, que terá o apoio do Ministério Público. Televisão rejeita, pois não reconhece "legitimidade" legal desta ordem

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Loures deu dois dias à SIC para retirar do ar todas as imagens de Margarida, de 7 anos, a primeira criança que aparece no programa "Supernanny" que foi emitido no último domingo. O canal de televisão rejeita e diz que a CPCJ de Loures não tem "legitimidade legal".

A notícia é avançada pelo Expresso, que explica que a CPCJ de Loures enviou uma carta registada, com aviso de receção, esta quinta-feira, para a SIC.

Caso não cumpra o prazo dado, a CPCJ, em coordenação com o Ministério Público, avançará para um inquérito que verifique se existe o crime de desobediência.

A SIC, diz o Expresso, não reconhece à CPCJ de Loures "legitimidade legal" para dizer à emissora privada o que fazer e, cita o mesmo jornal, diz que o programa "foi produzido e é exibido no estrito cumprimento da lei aplicável, tendo sido obtidas as necessárias autorizações".

Relacionadas

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Portugal
Pub
Pub