Sede da RTP alvo de buscas

A sede da estação pública, em Lisboa, está a ser alvo de buscas por parte do DIAP de Évora, confirma a RTP

O Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora está a realizar buscas na sede da RTP, situada na Avenida Marechal Gomes da Costa, em Lisboa. Contactada pelo Diário de Notícias, a RTP confirma as buscas, mas não comenta o caso.

"Confirma-se a realização de buscas no âmbito de um inquérito dirigido pelo Ministério Público do DIAP [Departamento de Investigação e Ação Penal] de Évora", disse à Lusa fonte oficial da Procuradoria-Geral da República, não adiantando mais detalhes sobre a operação.

Segundo fonte ligada ao processo, as buscas decorreram no âmbito de uma investigação que remonta ao ano de 2012 e que dizem respeito a um patrocínio da Câmara Municipal de Santarém a um programa da RTP.

De acordo com o Correio da Manhã, que avançou a notícia, as buscas estão a ser efetuadas por oito procuradores.

A investigação estará relacionada com contratos assinados com Francisco Moita Flores, antigo presidente da Câmara Municipal de Santarém, adianta a SIC Notícias.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.