Saúde: Serviços Partilhados coordenam informação

Serviços Partilhados do Ministério da Saúde vão passar a coordenar as áreas das tecnologias de informação e comunicação do Ministério. Este organismo, que veio substituir um outro, incluiu uma compras dos hospitais e pretende gerar uma poupança de 100 milhões de euros em três anos.

O Ministério da Saúde designou a SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, E.P.E. "como o organismo do Ministério da Saúde responsável pela coordenação da área das tecnologias de informação e comunicação (TIC), sendo nomeado como interlocutor para esta área o Dr. Raul José Fonseca Mascarenhas, presidente da SPMS". A publicação é feita hoje em Diário da República.

O anúncio da criação do organismo foi feito em Agosto do ano passado, resultado de uma experiência inicial feita pelo Serviço de Utilização Comum dos Hospitais (SUCH), criada em abril de 2007.

A SPMS incluiu uma central de compras, que permitirá aos hospitais comprarem em conjunto de forma a reduzir os custos com diversos materiais e medicamentos. A poupança estimada em três anos é de 100 milhões de euros.