Rui Moreira e Manuel Pizarro empatados no Porto

Candidato independente recolhe 34% de votos e o socialista 33%. PSD sofre hecatombe, com apenas 13% de votos. CDU mantém vereador, BE pode eleger

Um por cento é quanto separa Rui Moreira e Manuel Pizarro nas intenções de voto da sondagem publicada esta sexta-feira no Jornal de Notícias. De acordo com o estudo de opinião JN/Universidade Católica, o candidato independente recolhe 34% de votos e o socialista 33%. A margem de erro do inquérito é de 2,8%, pelo que se fala em empate técnico.

Estas intenções de voto apontam para uma distribuição de mandatos igualmente equilibrada: quatro a seis mandatos para o movimento "Porto, o nosso partido" e outros quatro a seis para o PS.

Bem longe fica o terceiro mais votado, segundo a sondagem. O candidato do PSD/PPM, Álvaro Almeida, tem 13% das intenções de voto, o que se traduzirá em um ou dois mandatos, uma hecatombe para os sociais-democratas que - há quatro anos, com Luís Filipe Menezes também em terceiro -, tiveram 21% dos votos.

À esquerda, Ilda Figueiredo mantém a votação para a CDU, mantendo assim também o mandato único, e João Teixeira Lopes pode chegar aos 6% pelo BE, o que pode levar à sua eleição. Fora desta equação fica o PAN que, com Bebiana Cunha, não ultrapassa os 2%, sem ter qualquer possibilidade de ser eleita.

Num comentário à sondagem, João António, do CESOP da Universidade Católica, explicou que o trabalho de campo foi efetuado antes da campanha oficial e que, "em sondagens autárquicas, mais do que em legislativas, as semanas de campanha são muito relevantes para a formação definitiva da intenção de voto".

(A sondagem em causa foi realizada pelo CESOP-Universidade Católica Portuguesa para o Jornal de Notícias nos dias 16 e 17 de setembro de 2017. O universo alvo é composto pelos indivíduos com 18 ou mais anos recenseados eleitoralmente e residentes no concelho do Porto. Foram selecionadas cinco freguesias do concelho de modo a que as médias dos resultados eleitorais das eleições autárquicas de 2005, 2009 e 2013 nesse conjunto de freguesias (ponderado o número de inquéritos a realizar em cada uma) estivessem a menos de 1% dos resultados dos cinco maiores partidos ao nível do concelho. Os domicílios em cada freguesia foram selecionados por caminho aleatório e foi inquirido em cada domicílio o próximo aniversariante recenseado eleitoralmente no concelho. Foram obtidos 1239 inquéritos válidos, sendo 57% dos inquiridos do sexo feminino. Todos os resultados obtidos foram depois ponderados de acordo com a distribuição de eleitores residentes no concelho por sexo, escalões etários, e freguesia na base dos dados do recenseamento eleitoral e das estimativas do INE. A taxa de resposta foi de 84%*. A margem de erro máximo associado a uma amostra aleatória de 1239 inquiridos é de 2,8%, com um nível de confiança de 95%.)

Ler mais

Exclusivos