Relatório admite unidade militar de emergência como em Espanha

Membros da Comissão Técnica Independente sobre fogos na região centro visitaram Unidade Militar de Emergências espanhola.

O relatório da Comissão Técnica Independente (CTI) sobre os incêndios de Pedrógão Grande admite criar-se uma unidade militar de emergências idêntica à das Forças Armadas de Espanha, soube o DN.

O documento de quase 300 páginas foi entregue esta quinta-feira ao Parlamento pelo presidente da CTI, João Guerreiro, sendo aí apontadas falhas ao comando do combate aos incêndios que em junho vitimaram 64 pessoas e provocaram mais de 200 feridos.

O abrir da porta à criação de uma unidade militar de emergências, semelhante à que existe em Espanha com essa designação, resulta da visita feita por elementos da CTI ao país vizinho e das vantagens que reconheceram existir se Portugal adotasse uma solução semelhante.

Recorde-se que a Unidade Militar de Emergências (UME) espanhola esteve este ano várias vezes em Portugal, a pedido da Proteção Civil, para apoiar as autoridades civis no combate a vários incêndios.

Em Portugal foi recém-criado o Regimento de Apoio Militar de Emergência (RAME), apenas com meios do Exército e sedeado em Abrantes sob comando de um coronel. É esta unidade que coordena e define que meios do ramo são disponibilizados para apoiar o combate aos fogos numa determinada área do país.

A UME espanhola tem meios pré-posicionados em vários locais do país vizinho para apoio à Proteção Civil com meios terrestres, aéreos e navais, sob comando de um general de três estrelas.

Relacionadas

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Portugal
Pub
Pub