Rede acusada de vários roubos vai a julgamento

As Varas Criminais do Porto iniciam a 8 de novembro o julgamento de 24 pessoas acusadas do roubo, no Norte de Portugal, de artigos avaliados em milhares de euros, que acabaram vendidos no mercado romeno.

A rede atuou em Portugal entre 2009 e 2011, altura em que foi desmantelada pela PSP, e o principal crime que as autoridades lhe imputam é o roubo de artigos no valor de 80 mil euros, que se encontravam depositados num cofre da Companhia Auxiliar de Crédito Agrícola, no Porto.

De um total de mais de 90 assaltos descritos na acusação, destaca-se também o roubo de 47 mil euros de uma caixa multibanco no Cartaxo.

O texto acusatório dá especial destaque à organização do grupo, dividido em duas células, com operacionais recrutados na Roménia e alojados, a expensas dos mentores do esquema, em residências do concelho da Maia.

A liderança do grupo pagava aos operacionais essencialmente com parte do produto dos roubos e fornecia-lhe o material necessário para os assaltos, que incluía rebarbadoras ou maçaricos, refere igualmente o Ministério Público.

No envio dos artigos roubados para o mercado romeno, onde a rede tinha montado um circuito de distribuição própria, colaboravam duas transportadoras daquele país, acrescenta.

O início do julgamento está marcado para as 9.30 de 8 de novembro na 3.ª Vara Criminal do Porto e o Ministério Público chamou ao processo mais de 80 testemunhas.

Ler mais

Exclusivos