Raparigas falam mais tempo ao telemóvel e enviam mais mensagens

Inquérito feito a alunos do secundário revela ainda que o acesso à internet e às redes sociais é agora regra nos tarifários escolhidos pelos jovens. Mais de 15% tem mais do que um telemóvel.

Rapazes e raparigas até podem fazer um número idênticos de chamadas, mas são elas que mais prolongam as conversas. Segundo o estudo inserido no projeto do INOV-INESC com o Instituto Superior Técnico, a diferença entre elas e eles é de 54%. Também são as raparigas que enviam mais sms.

Os resultados dos 6500 inquéritos efetuados a alunos do secundário entre os anos letivos de 2010/2011 e 2013/2014, revelam ainda que o acesso à internet e às redes sociais através do telemóvel passou a ser uma regra nos tarifários escolhidos pelos jovens, com 57% dos inquiridos a confirmar que utilizam esses planos. Esta escolha equivale a um gasto mensal médio de nove euros por jovem, num tráfego entre os 50 e os 250 MB.

20% dos jovens assumiu ainda ter restrições na utilização do telemóvel, principalmente no que diz respeito à contenção de gastos. Mais de 60% dos jovens diz ter recebido o primeiro telemóvel entre os 10 e 12 anos, com 15% a terem mais do que um aparelho.

Quanto à utilização, os valores diários de conversação estão acima de uma hora, com uma duração média de 36 minutos. O estudo salienta ainda que o uso de sms é intenso com 35% dos inquiridos a dizerem que enviam mais de cem por dia e muitos ultrapassam mesmo os 200 sms diários.

Os efeitos das radiações eletromagnéticas na saúde preocupa 50% dos alunos, mas somente 15% informaram-se sobre o tema.

Ler mais

Exclusivos