Quarenta viaturas vandalizadas em Pombal desde quinta-feira

Atos de vandalismo têm ocorrido por toda a cidade, segundo a PSP. Ainda não há suspeitos

Cerca de 40 viaturas foram vandalizadas desde quinta-feira na cidade de Pombal, no distrito de Leiria, apresentando os pneus cortados, informou hoje à agência Lusa a PSP.

Segundo uma informação escrita do Comando Distrital da PSP de Leiria, "foram vandalizadas 38 viaturas" que tinham os "pneus cortados".

A PSP adianta que os atos de vandalismo têm ocorrido "em toda a cidade", dispersos "por várias artérias e arruamentos".

De acordo com a PSP, a primeira queixa surgiu na quinta-feira às 06:23, tendo, até ao momento, sido recebidas pela polícia "seis denúncias formais".

Questionada se já foi identificado ou detido alguém, a PSP esclarece que "as informações recolhidas até à presente data não permitem, ainda, considerar ninguém como suspeito".

A Esquadra de Pombal "continua a desenvolver diligências para tentar identificar eventuais suspeitos", acrescenta a mesma informação.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Henrique Burnay

Falem do futuro

O euro, o Erasmus, a paz. De cada vez que alguém quer defender a importância da Europa, aparece esta trilogia. Poder atravessar a fronteira sem trocar de moeda, ter a oportunidade de passar seis meses a estudar no estrangeiro (há muito que já não é só na União Europeia) e - para os que ainda se lembram de que houve guerras - a memória de que vivemos o mais longo período sem conflitos no continente europeu. Normalmente dizem isto e esperam que seja suficiente para que a plateia reconheça a maravilha da construção europeia e, caso não esteja já convertida, se renda ao projeto europeu. Se estes argumentos não chegam, conforme o país, invocam os fundos europeus e as autoestradas, a expansão do mercado interno ou a democracia. E pronto, já está.