Quantos são ao todo, quantos podem entrar?

Perguntas & Respostas sobre a situação dos auxiliares nas escolas

Quantos assistentes operacionais existem?

- Estima-se que as escolas públicas empreguem cerca de 30 mil assistentes operacionais (auxiliares) com vínculos permanentes, estando parte desses trabalhadores na dependência das câmaras municipais. Existem ainda milhares de trabalhadores com vínculos precários, sendo o total variável, já que comporta deste contratos anuais sucessivos a temporários.

Quantos podem entrar nos quadros?

- Assistentes operacionais e outros auxiliares (nomeadamente os contratos emprego-inserção), com vários anos a cumprir funções permanentes, serão cerca de cinco mil. Pelo menos o número de candidaturas à vinculação pelo PREVAP ronda esses números, sendo de admitir que possam existir mais casos.

Continuam a faltar funcionários nas escolas?

- O governo alterou o rácio do número de funcionários em função dos alunos e outros aspetos, mas os diretores continuam a queixar-se de que os trabalhadores ao seu serviço são insuficientes, quer pelo cálculo em si quer por aspetos como as baixas médicas que não são acautelados.

Que critérios definem o número de auxiliares?

- Além do total de alunos, existem vários fatores a considerar na fórmula desenvolvida, como o ciclo de escolaridade que estes trabalhadores irão apoiar, a existência de estudantes com necessidades educativas especiais, bem como os seus números, as áreas em metros quadrados dos estabelecimentos de ensino e outros aspetos.

Porque vão para a greve no dia 4 de maio?

- A falta de pessoal, a precariedade, as condições de carreira (exigem o regresso de uma carreira especial interrompida há uma década) e os baixos vencimentos - a bitola da maioria destes trabalhadores é o salário mínimo - são os principais motivos.

Ler mais

Exclusivos