PSP investiga burla a mulher que recorreu a "ajuda espiritual"

A vítima, uma viúva de 50 anos, foi burlada em dez mil euros

A PSP está a investigar uma burla de 10 mil euros a uma viúva de 50 anos, que ocorreu na cidade de Vila Real, por parte de uma suspeita que prometeu ajuda espiritual à vítima.

Fonte da PSP de Vila Real disse hoje à agência Lusa que a queixa foi apresentada no domingo à noite, na esquadra da cidade, e que a polícia está já no terreno a investigar o caso.

Segundo a fonte, a vítima, uma viúva de 50 anos, terá sido abordada pela suspeita que se aproveitou de "alguma debilidade e fragilidade" e que lhe terá prometido ajuda espiritual.

A suspeita terá, depois, seguido a vítima até casa, no bairro São Vicente de Paula, e acabou por burlá-la em 10 mil euros, levando ainda vários artigos em ouro.

A PSP referiu que este tipo de burlas "não é normal" nesta região.

A nível nacional, a polícia está a acompanhar a problemática das burlas com atenção, de que são vítimas principalmente pessoas idosas, e já referenciou vários grupos.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.