PSP: "Futuro em Segurança" nas Universidades

O comando de Lisboa quer contribuir para uma "cultura de segurança" e "formação cívica" no meio universitário

O alargamento da Escola Segura às universidades, no âmbito de um projeto designado "Futuro em Segurança" - está a ser desenvolvido pelo Comando Metropolitano da PSP de Lisboa, de acordo com informação oficial enviada ao DN esta quinta-feira. Conforme o DN noticiou na edição de hoje, o plano desta força de segurança enquadra-se na Estratégia Nacional de Combate ao Terrorismo e, à semelhança do que acontece noutros países, vida envolver os estabelecimentos de ensino superior na prevenção do terrorismo, na deteção de comportamentos de risco e na identificação de sinais de radicalização.

Esta força de segurança vem salientar que este projeto "visa contribuir para uma cultura de segurança e formação cívica e melhorar todos os aspetos da segurança da comunidade universitária na região de Lisboa". Define como principais objetivos aprofundar a "interação entre a PSP e a comunidade do ensino superior; orientar a atuação da PSP para a resolução de problemas de uma realidade e de um público com especificidades próprias, envolvendo as Associações de Estudantes; e reduzir os índices de insegurança objetiva e subjetiva da comunidade do ensino superior, em especial dos estudantes".

A PSP pretende que seja assinados protocolos, cujo conteúdo propõe que "sejam abordados um conjunto de temas relacionados com a segurança, a prevenção criminal e ações de sensibilização para determinados tipos de crime e comportamentos de risco".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".