PS consegue equilibrar as contas em 2017, PSD teve forte prejuízo

O partido de António Costa conseguiu ultrapassar a situação financeira complexa que se arrastou até 2016.

Os socialistas reduziram a despesa corrente em 7,1% e tiveram um saldo positivo nas contas de 723 mil euros em 2017. Ao invés, no mesmo ano, o PSD teve um prejuízo de 2,48 milhões de euros.

Segundo o Público, além de ter reduzido a despesa corrente, o PS conseguiu baixar o endividamento global em 1,9 milhões, o que resultou em menos de 700 milhões na dívida à banca.

Depois de ter passado por um período de contas muito desequilibradas, em 2016 o partido já apresentava, segundo o mesmo jornal, um saldo positivo de mais de 255 mil euros, o que representou a primeira tendência positiva nas contas do partido desde 2012.

Ao contrário, o PSD apresentou no ano passado um prejuízo de 2,48 milhões de euros. O passivo do partido aumentou de 8,4 milhões de euros em 2016 para 14,4 milhões em 2017. Neste resultado terá pesado os encargos do partido nas eleições autárquicas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...