Prova de Português "foi fácil", apesar da surpresa no autor

Apesar de ter saído Fernando Pessoa, quando vários dos alunos ouvidos pelo DN esperavam José Saramago, o balanço no 1.º exame nacional do ano era positivo

Assim que se esgotaram os trinta minutos de tolerância, os alunos começaram a surgir junto dos portões da Secundária Luís de Freitas Branco, em Paço de Arcos. Um sinal de que a prova que marcou o arranque da época de exames tinha sido acessível.

"Correu bem. De autores, havia Fernando Pessoa e Vergílio Ferreira. O teste acabou por ser mais fácil do que eu pensava", contou ao DN Bárbara Morais, uma das primeiras alunas a terminar. "Mesmo a parte da composição correu-me bem", acrescentou esta aluna, a contar com "uma boa nota", até porque a média interna já andava entre os 14 e os 15.

Bruno Lobo também admitiu que o teste tinha sido bem mais "fácil" do que o previsto. "Pensava que iria ser mais difícil, sinceramente. Saiu o Fernando pessoa, e para mim os poemas dificultam sempre um bocadinho, mas de resto foi um teste fácil", contou este aluno "mediano, entre o 10 e o 11", com alguma esperança de poder melhorar a média com este exame.

Fábio Cândido confessou que o exame não correspondeu exatamente ao que tinha preparado, nomeadamente em termos de autores, mas ainda assim mostrou-se confiante. "Estava à espera que saísse Luís de Camões mas ainda assim foi acessível", contou. Com média de 11 valores à entrada para a prova, a expectativa era de "manter" essa classificação.

Caitlin Mendes era a única que não se mostrava inteiramente satisfeita com o grau de exigência da prova. "Acho que podia ser mais fácil, para ajudar-nos a ter melhor nota", confessou, ainda assim com esperança de pelo menos ter positiva e manter a média de 11 valores. Os autores, confessou, eram o principal motivo de preocupação. "Estávamos todos à espera de outros autores, não estávamos à espera de Fernando pessoa", disse, explicando: "Como o Memorial do Convento [de José Saramago] para o ano já não se dá, nós esperávamos que saísse nesta prova".

De acordo com informações dos Júri Nacional de Exames (JNE), 74 067 alunos realizaram os exames nacionais de Português (prova 639), registando-se 4983 faltas. Esta segunda-feira houve também exame de Filosofia do Secundário, realizado por 14 260 alunos e registando-se 1766 ausências.

Consulte aqui os critérios de classificação do exame de Português.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular