Projeto para abrir ponte 25 de Abril aos turistas vai arrancar

O lançamento está agendado para terça-feira. Projeto inclui um elevador panorâmico a partir da base do pilar de Alcântara

Um projeto turístico para ver Lisboa e Almada da Ponte 25 de abril vai ser lançado terça-feira, incluindo a construção de um elevador panorâmico a partir da base do pilar de Alcântara, revelou à Lusa fonte da Infraestruturas de Portugal.

"É das poucas pontes com esta envergadura que não é visitada de forma regular. Queremos abrir a ponte às pessoas", afirmou o vice-presidente das infraestruturas de Portugal, José Serrano Gordo, à margem da apresentação da moeda comemorativa do 50º aniversário da Ponte 25 de abril, que se assinala sábado.

O projeto vai ser concretizado através de uma parceria entre a Infraestruturas de Portugal, a gestora da ponte, e a entidade regional do turismo de Lisboa, que vai assumir a construção da nova infraestrutura a ser acoplada à ponte e ainda a sua exploração futura.

"Vamos dar a essa entidade [Turismo de Lisboa] a possibilidade de a explorar. É uma forma, enquanto donos da infraestrutura, de a [a ponte 25 de Abril] podermos pôr ao serviço dos lisboetas, de todos os portugueses e dos turistas que nos visitam", adiantou José Serrano Gordo.

O projeto vai ser oficialmente lançado sábado, 09 de agosto: "A data foi mais por questões de agenda, porque o lançamento não pode ser feito no dia das comemorações de 50 anos", explicou a mesma fonte.

O objetivo não é apenas o de promover visitas à ponte e à cidade de Lisboa, mas também o de dar informação sobre a construção desta obra de engenharia, uma das maiores pontes suspensas do mundo que, no ranking das pontes rodoferroviárias com maior vão suspenso, ocupa a primeira posição na Europa e a terceira no mundo.

"A ideia é criar um centro de interpretação. Queremos abrir a ponte às pessoas e explicar a forma como a ponte foi construída, fazendo ainda uma homenagem aos trabalhadores que perderam a vida a construir a ponte", explicou, adiantando que os visitantes "vão ter a ilusão" de que veem a ponte desde a sua fundação e vão ter "uma perspetiva da ponte para cima".

As visitas à ponte são raríssimas, mas já aconteceram em situações especiais. No ano passado, no âmbito do Open House Lisboa, 36 pessoas percorreram os caminhos da infraestrutura, e também no âmbito das Jornadas Europeias do Património.

Para assinalar os 50 anos da Ponte 25 de Abril, foi hoje lançada a moeda comemorativa, da autoria do escultor José Aurélio, integrada no Plano de Moedas Comemorativas 2016.

Esta moeda corrente comemorativa possui o valor facial de dois euros e está limitada a uma emissão de 500 mil exemplares com acabamento normal, 10 mil exemplares com acabamento 'proof' e 10 mil unidades com acabamento BNC (brilhante não circulada).

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...