Professores das AEC já podem concorrer em segunda prioridade

Ministério da Educação alterou orientações para que o tempo de serviço em atividades de enriquecimento curricular (AEC) não contasse para os concursos de contratação, o que atirava docentes para fundo das listas

O MInistério da Educação recuou na recusa da colocação em segunda prioridade, nos concursos de contratação, dos professores com serviço prestado em atividades de enriquecimento curricular nas escolas (AEC) da sua rede. A decisão foi confirmada pela Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE), numa nota enviada às escolas. A Fenprof, que deu conta desta novidade, considerou-a um exemplo de que "vale a pena lutar", numa alusão à manifestação de 19 de Maio.

Os professores das AEC estavam entre os mais numerosos e ruidosos no protesto do passado fim de semana, em Lisboa, já que a recusa da contagem do tempo de serviço nestas atividades atiraria a maioria dos que estão ou estiveram nesta oferta educativa para a terceira prioridade dos concursdos, com poucas hipóteses de colocação.

Ler mais

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.