Ministro diz que problema nas prescrições das multas está resolvido

"A mudança de sistema em 2017 levou a um problema pontual, que foi passar das 30 mil para 60 mil prescrições, que é um mau resultado", disse Eduardo Cabrita

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, disse esta terça-feira que a mudança de sistema provocou um aumento nas prescrições das multas de trânsito em 2017, mas o problema já foi resolvido no primeiro trimestre do ano.

"A mudança de sistema em 2017 levou a um problema pontual, que foi passar das 30 mil para 60 mil prescrições, que é um mau resultado", disse o ministro na comissão parlamentar de Economia, Inovação e Obras Públicas, numa audição pedida pelo PSD sobre a evolução da sinistralidade rodoviária.

Eduardo Cabrita adiantou que a instalação do Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO) e a mudança do sistema informático provocaram alguns problemas em 2017.

Segundo o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI), o Estado deixou prescrever 61.776 contraordenações em 2017, o que corresponde a um aumento de 94% em relação ao ano de 2016, quando prescreveram 31.845

"Esses problemas hoje estão resolvidos. Nos três primeiros meses de 2018 já foram processadas metade das contraordenações de todo o ano de 2017", disse, adiantando que, no início do ano, não se verificaram prescrições.

O ministro recordou que, entre 2012 e 2014, prescreveram mais de 200 mil contraordenações por ano.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".