Presidente rejeita falar "sobre uma realidade que não existe"

Marcelo Rebelo de Sousa lembra que não há estudos, auditorias ou decisões sobre a entrada da Misericórdia de Lisboa no capital do Montepio.

O Presidente da República afirmou esta quinta-feira que "não há problema" com a putativa entrada da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa no capital do Montepio.

"Não há estudos, não há auditoria, não há decisão, não há problema", disse Marcelo Rebelo de Sousa, à margem da visita ao centro de apoio social (CAS) de Oeiras do Instituto de Ação Social das Forças Armadas.

O Presidente "não tem que intervir sobre uma realidade que não existe enquanto decisão, não existe como estudo nem como auditoria", adiantou Marcelo Rebelo de Sousa.

Em causa está a possibilidade, falada há meses, de a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa investir 200 milhões de euros no Montepio Geral, ficando com 10% do respetivo capital.

Sobre o Orçamento de Estado para 2018, o Chefe do Estado referiu que ainda não o examinou e que ainda não sabe quando decidirá sobre o assunto.

Marcelo Rebelo de Sousa também ainda não decidiu como comunicar a decisão aos portugueses, se através de uma mensagem aos portugueses ou de um texto escrito na página online da Presidência da República.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Operação Marquês

Granadeiro chama 5.º mais rico do mundo para o defender

O quinto homem mais rico do mundo, o mexicano Carlos Slim Helú, é uma das 15 testemunhas que Henrique Granadeiro nomeou para serem ouvidas na fase de instrução do processo Marquês. Começa hoje a defesa do antigo líder da Portugal Telecom, que é acusado de ter recebido 24 milhões de euros do GES para beneficiar o grupo em vários negócios.