PR nomeia Manuel Teixeira Rolo como Chefe do Estado-Maior da Força Aérea

O tenente-general é o mais novo dos seis generais de três estrelas da Força Aérea

O Presidente da República vai nomear o tenente-general piloto-aviador Manuel Teixeira Rolo como Chefe do Estado-Maior da Força Aérea (CEMFA), que tomará posse no cargo na quarta-feira, indica uma nota da Presidência da República.

"Nos termos do artigo 133.º, alínea p) da Constituição da República, o Governo propôs a nomeação do Tenente-General Manuel Teixeira Rolo para o cargo de Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, em substituição do General José Araújo Pinheiro", lê-se na nota divulgada no 'site' da Presidência da República.

Assim, é ainda referido, depois de "ouvido o Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, e após ter recebido o tenente-general Manuel Teixeira Rolo", chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, vai nomear o novo CEMFA, que tomará posse na quarta-feira, pelas 12:00, numa cerimónia que decorrerá no Palácio de Belém.

O tenente-general piloto-aviador Manuel Teixeira Rolo é o mais novo dos seis generais de três estrelas da Força Aérea e foi chefe de gabinete do anterior chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA), o general Luís Araújo. Manuel Teixeira Rolo sucede ao general piloto-aviador José Araújo Pinheiro, que completa na segunda-feira o seu mandato, após três anos mais dois de recondução no posto - o limite estabelecido por lei.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.