PJ detém dois homens e duas mulheres suspeitos de tortura

Crimes terão ocorrido ao longo de dois dias, com a vítima sujeita a "atos de tortura, tratamentos cruéis, degradantes e desumanos".

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção de dois homens e duas mulheres suspeitos de crimes violentos, incluindo tortura, tendo como vítima uma mulher de 35 anos, em Penafiel.

Segundo a autoridade policial, os crimes terão ocorrido ao longo de dois dias, com a vítima sujeita a "atos de tortura, tratamentos cruéis, degradantes e desumanos", para além de roubo.

Também o companheiro da vítima foi coagido a não divulgar os factos às autoridades, "sob pena de a ofendida vir a ser morta".

De acordo com a PJ, o companheiro seguiu, sob ameaça, as ordens dos suspeitos.

As duas vítimas acabaram por abandonar a sua casa, contígua à dos arguidos, procurando ajuda em associações de apoio à vítima.

"O móbil dos crimes terá sido a suspeita de que a ofendida, empregada do casal suspeito, se tivesse apropriado de produto estupefaciente pertencente àquele", lê-se num comunicado da PJ.

Os detidos têm laços familiares, com idades compreendidas entre os 28 e os 47 anos.

São feirantes e apresentam antecedentes criminais por diversos crimes, nomeadamente por tráfico de estupefacientes.

Os arguidos vão ser presentes às autoridades judiciais para primeiro interrogatório.

Exclusivos