PJ detém casal no Alto Alentejo por abuso sexual de filha de sete anos

Um casal de 37 anos foi detido no Alto Alentejo, pela Polícia Judiciária (PJ), por suspeita de crimes de natureza sexual, em que a vítima é a filha de sete anos

De acordo com fonte policial, a investigação apontou para "fortes indícios" de que a criança terá sido vítima de abusos sexuais por parte do pai, com a cumplicidade da mãe.

A fonte, que se escusou a localizar o concelho onde terão ocorrido os crimes, explicou que a mãe foi detida por cumplicidade, atendendo a que se terá "apercebido e não ter atuado em conformidade, reprimido ou sinalizado".

O casal é suspeito da prática de crime de abuso sexual de crianças agravado

A investigação foi iniciada em janeiro deste ano.

Os detidos foram presentes a primeiro interrogatório judicial, tendo o pai sido sujeito à medida de coação de prisão preventiva, a mais gravosa, e a mãe à de proibição de contactos com a criança e suspensão do exercício de responsabilidades parentais.

A investigação esteve a cargo da Unidade Local de Investigação Criminal de Évora da PJ.

Ler mais

Exclusivos

Premium

DN Life

DN Life. «Não se trata o cancro ou as bactérias só com a mente. Eles estão a borrifar-se para o placebo»

O efeito placebo continua a gerar discussão entre a comunidade científica e médica. Um novo estudo sugere que há traços de personalidade mais suscetíveis de reagir com sucesso ao referido efeito. O reumatologista José António Pereira da Silva discorda da necessidade de definir personalidades favoráveis ao placebo e vai mais longe ao afirmar que "não há qualquer hipótese ética de usar o efeito placebo abertamente".