Petição pública pede demissão de Isabel Jonet

As declarações da presidente do Banco Alimentar Contra a Fome estão a provocar uma onda de indignação nas redes sociais e já há quem peça a sua demissão

"Esta senhora deveria ter consciência de que o protagonismo que vem assumindo se deve, essencialmente, à generosidade dos dadores que, muito provavelmente, desconhecem a mentalidade 'caritativa' e 'salazarenta' - no pior do que o Dr. Oliveira Salazar nos deixou - que, salvo melhor entendimento, a caracteriza."

Começa assim o texto da petição dirigida a Isabel Jonet, com o título "Demita-se! O Banco Alimentar Contra a Fome merece". Em causa estão os comentários feitos passada terça-feira, na Sic Notícias, nos quais defendeu que os portugueses têm de "reaprender a viver mais pobres" e que "estamos a empobrecer porque vivíamos acima das nossas possibilidades".

"Tínhamos pensado que poderíamos viver melhor porque estava tudo garantido, alguém havia de pagar (...), mas deixou de ser assim", disse, acrescentando que "cá em Portugal podemos estar mais pobres, mas não há miséria"."Há que fazer uma lógica quase doméstica, de contabilidade doméstica, se não temos dinheiro para comer bifes todos os dias, não podemos comer bifes todos os dias."

Numa carta aberta enviada hoje à presidente do Banco Alimentar Contra a Fome, o Movimento Sem Emprego (MSE), que no seu site tem uma carta intitulada "Uma Canja para Jonet", classifica o nível das declarações de "aviltante" e que, enquanto presidente da Federação Europeia dos Bancos Alimentares Contra a Fome "a sua influência aumenta na proporção da miséria que nos vai impondo". "Sabemos que é rica e privilegiada e nunca falou da fome coma a boca vazia", lê-se ainda na missiva do MSE.

Também na página oficial do Banco Alimentar Contra a Fome sucedem-se as críticas às palavras de Jonet, acompanhadas de promessas de não voltar a contribuir com produtos alimentares, enquanto presidir à associação."A senhora diz que não há pobreza por isso não precisam do meu contributo."

Ler mais

Exclusivos